usuários online  

Texto exclusivo redigido por: Rodrigo Rodrigues

 

O Bronco foi o segundo personagem de Golias. Foi, sem dúvidas, o personagem que o comediante mais gostava de fazer. Talvez por causa da descontração, desprendimento material, paixão pelas farras e bohemias, etc. Seu estilo é um pouco dentro e um pouco fora a tradição do palhaço de circo.
Seu expressivo e complicado jogo de mãos  lembra Ted Mac Namara.
Tudo começou em 1954/1955, quando Carlos Alberto de Nóbrega parou de guiar com o carro de seu pai, Manoel de Nóbrega. O veículo era um StudeBaker.
Carlos Alberto e Golias começaram então a usar táxi ao trabalho, quando que surpreendentemente conhecem um taxista muito engraçado e com trejeitos chamado Carlos. Por causa disso, Golias começa a imitar o jeito engraçado de falar do motorista e cria o personagem que foi o age de sua carreira, Carlos Bronco Dinossauro.

Notem que Bronco passou por algumas fases ao decorrer das décadas:

Primeira fase: Entre 1955 e 1965, ele tinha sobrancelhas enormes postiças, fumava sempre charuto e usava um chapéu da época. Veja uma foto exclusiva:

 

 

Segunda fase: Já um pouco antes da Família Trapo (1967), Bronco passa a tirar a sobrancelha postiça e abandonar o fumo e o chapéu. O personagem já começa a se modernizar mais. Veja a diferença:

 

 

Terceira fase: Nos anos 70 segue praticamente idêntico à segunda fase. Nos anos 80, continua com o traje típico de desde os primórdios do personagem, terno com gravata no peito. Mas em 1987, durante o seriado “Bronco” na Band, o personagem Bronco fica mais maduro, continuando com os improvisos, só que com mais maturidade e maior conhecimento. Não se destacou tanto como seu auge na Família Trapo, mas foi um seriado excelente que marcou também o Bronco:

 

 

Quarta fase: A quarta fase refere-se aos quadros soltos de Bronco na “Praça é Nossa” e também ao quadro do “Bar do Bronco“, também pela Praça, onde Golias começa a fazer nos anos 90. Golias passa, então, a alternar o uso nas gravatas: Usa algumas vezes o terno com a mesma gravata até o peito e outros vezes usa o paletó com uma gravatinha borboleta. Isso para atuar como um garçom vigarista que é dono de um bar: